Frank Eler Marketing & Consultoria | Acessoria para micro, pequenos e médios empreendimentos

Antes de importar conheça a Alfândega e seus impostos

Frank Eler      sábado, 12 de novembro de 2016

Compartilhe esta página com seus amigos

Antes de importar conheça a Alfândega e seus impostos.

 

Antes de importar conheça a Alfândega e seus impostos

 

A Alfândega ou aduana é uma repartição oficial do governo que controla os movimento de entradas e saídas de mercadorias para o exterior, sendo responsável também, pela cobrança dos tributos pertinentes.

 

A prática de importação tem se tornado cada vez mais comum, porém existe uma certa dificuldade a ser enfrentada pelos importadores, os impostos altíssimos cobrados pelo governo brasileiro.

 

Muitas vezes alguns produtos que vem do exterior acabam não sendo taxados, mas mesmo quando eles são taxados geralmente permanece sendo lucrativo a importação.

 

 

Para saber o valor de impostos que você pagará, é necessário aprender a calcular de acordo com cada produto comprado no exterior, pois é importante que você saiba quanto pagará no valor total pelo produto, ou seja, seu preço final.

 

Calcule o valor das taxas no site Tributado, é muito fácil calcular o valor das taxas e tributos neste site.  

 

Importação simplificada:

 

Nessa modalidade como pagar o imposto cobrado pela Alfândega?

 

Para importações de até 500.00 dólares o imposto será pago no momento da retirada do bem, numa unidade dos correios, não sendo necessário nenhuma formalidade aduaneira.

 

Quando o valor da encomenda postal for superior a 500.00 dólares o destinatário deverá apresentar Declaração Simplificada de Importação (DSI)Pessoas físicas que importam acima de 500 dólares podem aderir ao recurso da importação simplificada, e o que seria isso?

 

É uma modalidade que favorece o importador permitindo compras no valor de até 3.000 dólares, para isso é preciso preencher uma Declaração Simplificada de Importação no site dos correios.

 

Nessa modalidade as taxas deverão ser calculadas da seguinte forma:É cobrado 60% sobre o valor da encomenda (valor da mercadoria + valor do frete) + ICMS (de acordo com cada estado).

 

Recentemente,foi informado pelos correios que encomendas com valor entre 50 e 500 dólares deverão pagar tabe uma tarifa de R$ 12 a fim de abonar os gastos postais que ocorrem na nacionalização das importações.

 

Para aderir ao serviço, segue as instruções: Manual cadastramento site importar fácil.

 

Para mais informações sobre a importação simplificada confira no próprio site da receita federal através do link: Receita federal.

 

Como calcular taxas ICMS ICMS ( Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) de Transporte Interestadual e Intermunicipal e de Comunicação, onde cada estado possui uma tabela de valores. Além dos 60% cobrado sobre o valor total da encomenda importada cujo valor ultrapassa 50 dólares, é preciso ficar atento a taxa de ICMS, que é calculado com base no valor do produto mais o imposto de 60%.

 

A taxa ICMS varia conforme o estado em que reside o importador:Para o Rio de Janeiro: ICMS é de 19%, São Paulo, Paraná e Minas Gerais: ICMS é de 18%.

 

Demais estados: ICMS é de 17%.Advertências:

 

Os remetentes, quando postam as encomendas, precisam obrigatoriamente adicionar uma etiqueta com o valor do produto, e muitas vezes, os importadores costumam pedir ao remetente para colocar um valor menor na etiqueta desses pacotes que chegam do exterior.

 

Porém, se o fiscal aduaneiro perceber que existe algo errado, ele terá permissão para abrir a encomenda e verificar o produto, dessa forma ele mesmo se certificará do preço através da Internet.

 

Nesse caso, você poderá pagar uma multa se ficar claro que o valor da etiqueta está errado, então nunca tente algo do tipo, ou sua compra poderá sair inesperadamente mais cara.Dica importante.

 

O site da Receita Federal disponibiliza uma ferramenta que ajuda a calcular o quanto será paga na taxação de cada encomenda, essa ferramenta se chama Simulador do tratamento tributário e administrativo de importações, que pode ser acessado através do link:

 

Receita Federal Conclusão:

 

A alfandega brasileira é um órgão de fiscalização e controle muito competente, mas já que nosso país é o país dos impostos, devemos estar sempre atentos as formas de se programar antecipadamente para os gasto tributários, por isso é muito importante saber calcular o valor aproximado dos imposto a serem pagos por cada encomenda, pois dessa forma evita-se surpresas na hora da retirada.

 

É fundamental também fugir de formas ilegais para burlar o sistema de tributação, pois se descoberto, o prejuízo poderá ser grande.

 

O ideal é trabalhar de forma honesta para não correr o risco de prejudicar seu trabalho como importador, por isso tire sempre dúvidas, esteja atento a atualização de regras, taxas etc, faça tudo para que seu negócio vá bem honestamente, assim não precisará se preocupar com nada pois tendo algum contra tempo, estará acobertado pela lei.

 

Este artigo foi útil para você?

Então deixe o seu comentário logo abaixo!

Muito sucesso!

Comentários